NegóciosEconomiaImportaçãoPortugueses apostam cada vez mais nos produtos chineses

Até julho, as empresas portuguesas compraram à China cerca dois milhões de euros.
11 de Setembro, 20191693 min

De acordo com o INE, as empresas portuguesas continuam a ver o mercado chinês como uma aposta segura para a aquisição de produtos. 

“Produtos electrónicos, informáticos e ópticos, equipamentos eléctricos, produtos químicos e couro são os cada vez mais procurados por Portugal”, revela o relatório publicado pelo INE.  Face a 2018, a importação de produtos informáticos, electrónicos e ópticos dispararam 86%, com a compra de equipamento eléctrico a subir 10% e a importação de máquinas e equipamentos a alcançar os 27%. 

Entre janeiro e julho, as importações de bens da China “dispararam 31.8%, face ao mesmo período de 2018”. Só nos primeiros sete meses do ano, Portugal já importou 75% do total que importou em 2018, sendo equivalente a cerca de dois milhões de euros de bens provenientes da China. 

Em termos globais, as importações de Portugal cresceram face ao ano anterior, registando, em média, uma subida de 8.6%. Ainda assim, “um registo bastante inferior à subida verificada no caso da China”. 

Nos últimos anos, a China tem-se mostrado um mercado seguro para Portugal e não foi só este ano que as importações cresceram, já que “no ano passado, as importações da China cresceram 14.6% e em 2017 a subida já tinha sido de 12.7%. Agora mais do que duplicaram o ritmo”. Até julho, o mercado chinês foi o sexto principal fornecedor de Portugal. Já fora da União Europeia, a China é taça de ouro. 

Quanto às exportações, o mesmo não se verifica, já que “nos primeiros sete meses do ano, as vendas de bens e produtos portugueses para a China caíram 9%”.

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *