Covid-19Portugal só recebeu 23% dos ventiladores comprados à China em março

Depois de na semana passada terem chegado alguns ventiladores ao Porto, faltam ainda 887 ventiladores.
3 de Junho, 20202405 min

Do total de 1151 ventiladores adquiridos pelo Ministério da Saúde (MS)  à China, só 264 chegaram a Portugal, ou seja, só 23% do total adquirido em março deste ano pelo governo português para o combate à pandemia provocada pela Covid-19. A notícia foi avançada esta manhã pelo Correio da Manhã. 

De acordo com o jornal diário português, “os restantes estão retidos na China, sendo que 443 estão na embaixada de Portugal em Pequim, e 444 não foram sequer entregues pelos fornecedores chineses à embaixada”. 

No total, o investimento em ventiladores foi de 20,9 milhões de euros, já que cada equipamento custou aos cofres do Estado uma média de 18.200 euros. Os 887 ventiladores retidos representam um encargo de 16,1 milhões, lê-se ainda.

O problema tem a ver com falhas nos testes dos ventiladores, que se revelaram pouco eficazes. “Alguns ventiladores, embora tenham passado nos testes do Serviço de Utilização Comum dos Hospitais e do Instituto de Soldadura e Qualidade, apresentaram várias falhas nos testes realizados pela Comissão de Acompanhamento de Medicina Intensiva, que acabou por recomendar que não sejam utilizados”, disse fonte do Ministério da Saúde ao mesmo jornal.

De acordo com o Correio da Manhã, o Governo está a contratar voos para trazer para Portugal os que já se encontram na embaixada portuguesa em Pequim, sendo que ainda não há uma data fechada para isso acontecer.

Na semana passada, a companhia aérea TAP Air Portugal foi a companhia escolhida para transportar parte desse equipamento em dois Airbus transformados em aviões de carga. 

“Esta foi a primeira vez que o Airbus A330neo CS-TUQ voou com as cores da Companhia depois de ser descadeirado e transformado em cargueiro. De notar que este foi o primeiro avião comercial da TAP a ser transformado em cargueiro, permitindo que a cabina tenha capacidade para levar 11 toneladas de equipamento médico, uma ajuda suplementar a todos os países que necessitem deste tipo de material”, revelou a companhia aérea em comunicado. 

A companhia aérea TAP Air Portugal enviou dois aviões Airbus A330 neo para a China numa missão humanitária para transportar equipamento de protecção individual no combate à pandemia provocada pela Covid-19. Num comunicado enviado à comunicação social, a companhia revela que “os dois aviões aterraram em Pequim e Xiamen e estão preparados para transportar grande volume de material médico”. 

Notícia relacionada.

No comunicado enviado à comunicação social à semana passada, a embaixada portuguesa na China alertava para o facto de todo o equipamento encomendado pelo Governo português à China ter chegado a Portugal, mais concretamente à cidade do Porto. Hoje, a embaixada voltou a enviar um comunicado a atualizar esses números. 

 

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *