CulturaMúsicaMúsica pode fortalecer relações entre Portugal e China, considera maestro da Orquestra Jovem de Macau

Macao Youth Symphony Orchestra vai passar por Portugal, com três concertos agendados para Lisboa, Coimbra e Marvão, nos dias 21, 24 e 27 de Julho
14 de Julho, 2019945 min

“A música pode contribuir para o fortalecimento das relações entre Portugal e China”. Esta é a opinião do maestro português Pedro Neves, que dirige a prestigiada Macao Youth Symphony Orchestra,  composta integralmente por estudantes que vão do ensino primário ao universitário que vai passar por Portugal, com três concertos, em Lisboa, Coimbra e Marvão, nos dias 21, 24 e 27, respetivamente.

“Há aqui uma língua comum, que é a música”, disse Pedro Neves à agência Lusa, frisando que a aposta recíproca na cultura, promovendo o intercâmbio, designadamente na área da música, “é uma das melhores formas” de aproximar os dois países.

A digressão da Orquestra Sinfónica Jovem de Macau coincide com as comemorações do Ano de Portugal na China, a decorrer em simultâneo com o Ano da China em Portugal, para assinalar os 40 anos do restabelecimento de relações diplomáticas entre os dois Estados e os 20 anos da transferência da administração de Macau para a China.

“Os músicos estão muito entusiasmados”, adiantou, ao revelar que as atuações duram cerca de 75 minutos, com um reportório que inclui peças de compositores chineses, do russo Ígor Stravinski e dos portugueses António Fragoso e Joly Braga Santos.

Pedro Neves nunca visitou Pequim. Esteve em Macau, pela primeira vez, há cerca de 20 anos, quando tocava violoncelo na Orquestra Metropolitana de Lisboa, que na época atuou no território.

“Portugal continua a ter alguma ligação” com a antiga colónia do Extremo Oriente, a qual, na sua opinião, deve ser reforçada, cabendo à música parte desse papel na aproximação entre povos de diferentes civilizações.

Os três espetáculos da Orquestra Sinfónica Jovem de Macau em Portugal realizam-se no âmbito do Festival ao Largo (Lisboa, 21), Festival das Artes (Coimbra, 24) e Festival Internacional de Música (Marvão, 27).

Fonte: LUSA

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *