ComunidadeCulturaEducaçãoO Nosso Futuro – Papel Essencial de Macau na Relação Luso-Chinesa

Mais de 300 pessoas participaram nesta iniciativa da Associação de Estudantes Luso-Macaense (AELM) e do Departamento de Relações Luso-Macaenses da Associação Académica de Direito da Universidade Católica Portuguesa (AAUCP)
1 de Abril, 2019947 min

Mais de 300 pessoas participaram no colóquio “O Nosso Futuro – Papel Essencial de Macau na Relação Luso-Chinesa”, uma iniciativa da Associação de Estudantes Luso-Macaense (AELM) e do Departamento de Relações Luso-Macaenses da Associação Académica de Direito da Universidade Católica Portuguesa (AAUCP).

O evento, realizado nos dias 21 e 22 de março, e que decorreu na Universidade Católica, teve como objectivo explorar a relação única, entre Portugal e a China, já que este ano se assinala o  40.º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a República Portuguesa e a República Popular da China.

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

Com o apoio de várias entidades relevantes para o desenvolvimento da relação Luso-Chinesa, o primeiro colóquio abordou as questões jurídicas ligadas à concretização e promoção das relações entre as três regiões ao nível jurídico. Na discussão, em que o primeiro orador foi o professor Jorge Miranda, seguiram-se João Tiago Silveira, sócio da Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, Pedro Cortés, sócio da Rato, Ling, Lei & Cortés- Advogados e Notários e António Ramos Preto, sócio da Ramos Preto, Abreu Rodrigues & Associados.

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

Ao colóquio jurídico, seguiu-se um económico, em que Fernanda Ilhéu, presidente da Associação dos Amigos da Nova Rota da Seda, Alberto Neto, presidente da Associação de Jovens Empresários Portugal-China e Alda Oliveira, Gestora do Mercado da China,  Direcção da Rede Externa da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), falaram sobre a orientação do papel e a perspectiva assumida por três regiões.

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

E se primeiro dia foi dedicado ao debate de temas jurídicos, económicos e vocacionais, o segundo girou em torno de um programa cultural, com a partilha de momentos de danças tradicionais, gastronomia, caligrafia, pintura e uma exposição.

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

relação luso-chinesa

Fotos: Associação de Estudantes Luso-Macaense

Noticia relacionada.

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *