ComunidadeCulturaLiteraturas de Macau Pós-1999 no Museu do Oriente 

A actividade insere-se na celebração do 20º Aniversário da Transferência de Administração de Macau para a China. 
28 de Outubro, 2019534 min

O Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em parceira com a Fundação Oriente e com o Instituto Confúcio, organiza, a 5 de novembro, um encontro literário dedicado às Literaturas de Macau Pós-1999. 

O evento insere-se no âmbito das actividades da equipa de investigação Orientalismo Português, do Grupo Locus, do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. 

No encontro, escritores e críticos reúnem-se para apreciar a literatura macaense e toda a sua envolvência, “ao mesmo tempo que farão leituras evocativas dos imaginários dessas literaturas de Macau e seus autores, de língua portuguesa, inglesa e chinesa”, revela a Fundação Oriente. São eles Ana Paula Laborinho, Ariadne Nunes, Duarte D. Braga, Fernanda Gil Costa e Marta Pacheco Pinto. Quanto às leituras, “serão entrecortadas com a leitura de poemas e fragmentos de prosa representativos das diversas literaturas de Macau”, acrescenta.

O evento realiza-se já a 5 de novembro, entre as 14h30 e as 19h na Fundação Oriente. A entrada é livre, embora sujeita à inscrição. As inscrições estão a decorrer em http://www.museudooriente.pt/3640/literaturas-de-macau-pos-1999.htm#.Xa2AVOhKjIU

 

Programa: 

14:30 – 14:40 Abertura

14:40 – 16:30 Macau: visões que nos habitam

moderadora/oradora: ANA PAULA LABORINHO

CARLOS MORAIS JOSÉ, “Macau depois de 1999” 

FERNANDA DIAS, “Recontar Ling Ling. Memória descritiva de cartazes perdidos”

16:30 – 17:00 coffee break

17:00 – 18:40 Macau: entre crítica e criação

moderadora/oradora: FERNANDA GIL COSTA

GUSTAVO INFANTE, “Literatura de Macau de expressão portuguesa: localizar, mapear e escrever”

JORGE ARRIMAR, “O primeiro encontro de poetas de Macau. Ecos e silêncios”

ROSA VIEIRA DE ALMEIDA, “Literatura do período de transição e o espectro da ‘extinção’ como marca do nativo”

18:50 – 19:00 Encerramento

Museu do Oriente.

 

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *