ComunidadeSaúdeLiga de Chineses em Portugal promove visita a restaurantes e lojas chinesas lisboetas

O objectivo é mostrar à comunidade portuguesa que não há perigo de contágio perto de pessoas e de produtos chineses.
5 de Fevereiro, 20208484 min

O Presidente da Liga de Chineses em Portugal, Y Ping Chow, reuniu esta tarde, 5 de Fevereiro, com a Secretaria de Estado para a Integração e as Migrações, para delinear uma estratégia conjunta que tranquilize a comunidade portuguesa quanto à possibilidade de contágio do Coronavírus.

Após a reunião, Y Ping Chow revelou ao Ni Hao Portugal que está previsto para a próxima segunda-feira, 10 de Fevereiro, um tour por restaurantes e lojas chinesas sediados na baixa lisboeta, para o qual convidou o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, a Secretária de Estado das Migrações, Cláudia Pereira, e também representantes do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e da Embaixada da República Popular da China em Portugal.

As lojas e restaurantes chineses a visitar ainda não foram divulgados, mas o presidente da Liga avançou que até esta sexta-feira serão divulgados mais pormenores.

Y Ping Chow convida a comunicação social a toda a visita. “Neste momento, temos que aproveitar todos os meios para passar a mensagem de que não há risco de contaminação em Portugal”.

O principal objectivo é tranquilizar e acalmar a população portuguesa, que tem estado atenta e sobressaltada sobre a probabilidade de contágio.

A Liga de Chineses em Portugal está preocupada com essa situação e iguala a probabilidade de apanhar o vírus por um cidadão chinês residente em Portugal à de vencer o euro milhões. “É preciso bom senso de todos para não criar alarmismos junto da população portuguesa”.

Ontem, o Presidente da Liga de Chineses em Portugal reuniu com Eliza Ferraz, Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, para criar um grupo de trabalho, de ligação e de contactos com o intuito de esclarecer e criar acções de prevenção para o caso de alguma situação  de contágio surgir no concelho de Vila do Conde, que é o que tem maior concentração de chineses a viver em Portugal.

Quanto à comunidade chinesa, Y Ping Chow garante que “está totalmente tranquila, sem receios e confiantes com as decisões da China […] Está mais informada que a comunidade portuguesa, estando mais calma e serena que os portugueses”.

Notícia Relacionada: https://www.nihaoportugal.pt/comunidade-chinesa-atenta-coronavirus/

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *