CooperaçãoNegóciosRelações diplomáticasRelações económicasRelações jurídicasSem CategoriaDirigente chinês debate segurança com Portugal

A cooperação em matéria de aplicação da lei e da segurança é uma parte importante da relação entre os dois países
23 de Junho, 2019645 min

Um alto dirigente chinês destacou no final desta semana a importância de elevar o nível de cooperação entre Pequim e Lisboa na aplicação da lei e segurança.

A declaração de Guo Shengkun, membro do Bureau Político do Comité Central do Partido Comunista da China (CCPCC) e chefe da Comissão para Assuntos Políticos e Legais do CCPCC, aconteceu durante um encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, em Lisboa, citada pela agência noticiosa chinesa Xinhua.

De acordo com o alto quadro chinês, a cooperação em matéria de aplicação da lei e da segurança é uma parte importante da relação entre os dois países, defendendo a necessidade do estabelecimento de um mecanismo de cooperação normativo para promover continuamente o nível de cooperação em aplicação da lei, segurança e combate ao terrorismo que satisfaça o aumento da cooperação bilateral, para assim dar um contributo ao desenvolvimento da parceria estratégica integral China-Portugal.

Para o quadro chinês, o intercâmbio entre os líderes dos dois países nos últimos seis meses reflecte o alto nível das relações China-Portugal e injecta novo ímpeto ao desenvolvimento dos laços bilaterais.

Este ano assinala-se o 40º aniversário do restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, lembrou, reafirmando a a disponibilidade de Pequim em “trabalhar com Portugal para implementar o importante consenso obtido pelos líderes dos dois países”.

Para o responsável, a China também está pronta para aprofundar a cooperação em áreas como economia e o comércio, educação, ciência e tecnologia, assim como no desenvolvimento da iniciativa de Pequim Faixa e Rota.

Guo defendeu que as duas partes devem fortalecer a comunicação e a coordenação no âmbito da cooperação, China-União Europeia (UE) e nas instituições multilaterais, para promover o desenvolvimento saudável e estável a longo prazo das relações China-UE e proteger conjuntamente o multilateralismo e o livre comércio.

Augusto Santos Silva, também citado pela Xinhua, elogiou os frutíferos resultados da cooperação entre Portugal e a China em diversos domínios.

Para o governante, Portugal está disposto a trabalhar com a China para continuar a aproveitar o potencial da cooperação pragmática nas áreas de economia e comércio, aplicação da lei e segurança, para fortalecer a coordenação nos assuntos internacionais e promover o desenvolvimento contínuo das relações Europa-China e Portugal-China.

Além disso, Santos Silva disse que Lisboa apoia a Iniciativa Faixa e Rota e está disposta a participar activamente em construção conjunta do projecto de Pequim.

Guo manteve ainda encontros de trabalho com responsáveis pelos dos departamentos de segurança portugueses.

 

Fonte: Plataforma

 

 

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *