ComunidadeCulturaRelações diplomáticasExposição de Arte Contemporânea “Pontes Aladas” até 11 de outubro na China 

Evento tem como objectivo dar a conhecer alguns artistas portugueses que tenham ligações na China e Macau e vice-versa. 
21 de Setembro, 20191135 min

A exposição, organizada pelo Instituto Português do Oriente, pretende celebrar “a importância das relações históricas entre Portugal e a República Popular da China, tendo Macau como ponto dinâmico de excelência”. 

Este ano, celebram-se os 40 anos dos estabelecimentos das relações diplomáticas entre os dois países. A 8 de fevereiro de 1979, o Governo da República Popular da China e o Governo da República Portuguesa decidiram estabelecer relações diplomáticas. 

Mas, durante este ano, não se celebram apenas as relações diplomáticas. Alia-se aos 40 anos, os 20 da Constituição da Região Administrativa Especial de Macau e os 30 da abertura do Instituto Português do Oriente. 

Para a organização, a data escolhida é a mais “oportuna para a preparação desta exposição de arte contemporânea, que congrega vários nomes de marcado relevo no panorama dos dois países”.

O espaço escolhido foi a Galeria da Residência Oficial do Cônsul-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong.

Na exposição, estão representados vários artistas portugueses que têm desenvolvido ao longo dos seus percursos relações com a China e Macau, assim como artistas chineses que tenham alguma relação com Portugal. “Uma exposição colectiva que coloca, em diálogo, vários artistas dos dois países e a pluralidade da expressão artística, reunindo diferentes abordagens temáticas e variados suportes de apresentação”. 

António Júlio Duarte, José Maças de Carvalho, Margarida Gouveia, Season Lao, Eric Fok, Lai Sio Kit, Pedro Valdez Cardoso, Wong Ka Long, José Drummond, Liu Jianhua, Rui Rasquinho e Wong Weng Lo são os artistas que compõem toda a Exposição Colectiva de Arte Contemporânea Portugal-China. A curadoria é de Adelaide Ginga. 

A Fundação Museu, o Instituto Cultural de Macau, o Camões- Instituto da Cooperação e da Língua, e o Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong são os principais apoios que ajudaram a tornar possível esta iniciativa. Aliam-se a esses, alguns patrocínios portugueses, como a República Portuguesa, a Direcção Geral do Património Cultural e o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado. 

arte contemporânea

“Pontes Aladas” foi inaugurada e aberta ao púbico a 11 de setembro e estará em exposição até 11 de outubro, na Galeria da Residência Oficial do Cônsul-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, de segunda a sábado, das 13 horas às 18 horas. A entrada é gratuita. 

 

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *