EconomiaExportaçãoNegóciosExportações Portugal-China aumentam 17% de Janeiro a Setembro 

“As relações entre Portugal-China estão numa fase extraordinária, a melhor dos últimos anos, e ambos os países têm muito a ganhar”. 
19 de Dezembro, 20193566 min

De Janeiro a Setembro, o volume comercial bilateral chegou aos 4,45 mil milhões de euros, um crescimento homólogo de 17%, revelou o Embaixador da China em Portugal, Cai Run, na celebração do 3º Aniversário da Associação Amigos da Nova Rota da Seda. 

Já em 2018, o volume comercial bilateral entre Portugal e China ultrapassou os cinco mil milhões de euros, registando-se um novo recorde histórico, que poderá ser ultrapassado este ano. “De acordo com a estatística inicial, em 2018, o investimento chinês em Portugal ultrapassou os nove mil milhões de euros, especialmente nas áreas da energia, finanças, ouro, comunicação, água e saúde”. 

“As relações entre Portugal-China estão numa fase extraordinária, a melhor dos últimos anos, e ambos os países têm muito a ganhar”. Prova disso, foram as visitas dos dois chefes de estado aos dois países. Em Dezembro do ano passado, o Presidente da República Popular da China, Xi Jinping, fez uma visita de estado a Portugal, alcançando resultados frutíferos. Durante a visita, ambos os países evocaram a delegação conjunta e assinaram 16 acordos de cooperação e inclusive um memorando de entendimento sobre a construção conjunta da Iniciativa Uma Faixa Uma Rota. Já em Abril deste ano, e em menos de seis meses, foi a vez de Marcelo Rebelo de Sousa fazer uma visita à China, participando na 2ª Cimeira do Fórum de Uma Faixa Uma Rota. 

Este ano, celebra-se o 40º aniversário das relações diplomáticas sino-portuguesas. “Nos últimos 40 anos, Portugal e a China têm atribuído um ao outro inanimado respeito, confiança mútua e têm desenvolvido uma cooperação muito benéfica, havendo uma evolução estável e saudável entre ambos”.

Relativamente ao Projecto Uma Faixa Uma Rota, Cai Run não tem dúvidas que Portugal é um dos países mais importantes para a iniciativa desenvolvida pela República Popular da China, pretendendo incentivar o comércio e a prosperidade a nível global. Assim sendo, o foco está em promover o desenvolvimento de infraestruturas e criar rotas comerciais ligando a República Popular da China aos demais países asiáticos e à Europa”. O projecto inspira-se na Antiga Rota da Seda que ligava a Europa ao Extremo-Oriente. 

A Faixa e Rota é o “projecto mais relevante do mundo hoje no contexto da cooperação, contribuindo para uma globalização mais justa partilhada entre as diferentes nações do mundo”. Segundo o Relatório da 4ª Sessão Plenária do Comité Central do Partido Comunista Chinês, a China tem a visão de um desenvolvimento “inovador, coordenado, verde e aberto para todos, impulsionado pelo desenvolvimento económico de alta qualidade e pela implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentado semelhantes aos da Agenda 2030 das Nações Unidas”. 

Na ocasião, o embaixador chinês aproveitou ainda para contemplar os 20 anos da Transferência de Macau para a China. “Nos últimos 20 anos, Macau tem aderido fielmente ao princípio Um País Dois Sistemas, assegurando estabilidade e prosperidade estável e duradoura, para além de ser um grande elo de ligação entre os dois países”. 

Deixa uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *